Dois vereadores integram Fórum Estadual 'Lixo e Cidadania' de Roraima

por lucas93 — publicado 17/07/2018 11h49, última modificação 17/07/2018 11h49
Vereadores Genival da Enfermagem e Pastor Jorge representam a Câmara de Boa Vista no grupo de trabalho
Dois vereadores integram Fórum Estadual 'Lixo e Cidadania' de Roraima

Vereadores Genival e Pastor Jorge (Secom CMBV)

Os vereadores Genival da Enfermagem (PTC) e Pastor Jorge (PSC) passaram a compor o Fórum Estadual “Lixo e Cidadania” de Roraima. A partir da assinatura da carta de adesão, eles se comprometeram, dentre outras ações, a somar esforços no sentido de erradicar o trabalho de crianças e adolescentes no lixo.

Baseado nos princípios dos programas Nacional e Estadual "Lixo e Cidadania", o Fórum de Roraima tem caráter permanente de discussão, proposição, sensibilização, capacitação e apoio técnico para a gestão de resíduos sólidos nos municípios.

Genival e Pastor Jorge assumiram as vagas no fórum como titular e suplente, respectivamente. Os parlamentares deverão participar das atividades desenvolvidas pelo grupo de trabalho, contribuindo na busca de soluções para as problemáticas levantadas.

"A gestão dos resíduos sólidos urbanos é uma responsabilidade compartilhada de toda a sociedade. Os prefeitos, os gestores, a dona de casa, o produtor rural, ou seja, todo mundo tem que fazer sua parte. Estamos felizes por integrar essa frente de trabalho e contribuir para que nosso estado avance no tema", destacou o Genival da Enfermagem.

“É importante a gente estar ouvindo a população, conhecendo também essa problemática do lixo porque, afinal de contas, é um problema mundial”, disse Pastor Jorge. “Vai ser muito importante a gente discutir isso, fazer parte do fórum e eu quero aprender bastante e contribuir para a nossa cidade”, completou.

Além da erradicação do trabalho infantil no lixo, o Fórum Estadual "Lixo e Cidadania” de Roraima visa apoiar e fortalecer o trabalho de catadores com a coleta seletiva, a reutilização e a reciclagem dos materiais recicláveis; erradicar os lixões, recuperando as áreas já degradadas e implantando aterros sanitários; e compartilhar com a sociedade a responsabilidade na gestão dos resíduos sólidos urbanos.

Além da Câmara, o grupo de trabalho é formado por outras entidades públicas, privadas, governamentais e não-governamentais de representação social, relacionadas à questão.