Comissão especial será criada para estudar solução definitiva para retorno fechado em trecho urbano da BR-174

por lucas93 — publicado 15/03/2018 14h15, última modificação 15/03/2018 14h37
Criação do grupo será o resultado da audiência pública realizada pela Câmara, para discutir soluções para o retorno fechado em trecho urbano da rodovia
Comissão especial será criada para estudar solução definitiva para retorno fechado em trecho urbano da BR-174

Audiência pública desta quinta (Danielle Silva)

Uma comissão especial será o resultado da audiência pública realizada pela Câmara de Boa Vista, nesta quinta-feira, 15. O objetivo do evento era discutir soluções para o retorno fechado no cruzamento entre a avenida Brasil e a rua Marquês do Pombal, no bairro Centenário.

O bloqueio do cruzamento localizado na área urbana da BR-174 tem sido alvo de críticas de pedestres e ciclistas, que dizem ter dificuldades para atravessar a via, devido ao tráfego intenso de carros e motos.

Condutores também reclamam da distância para se fazer retornos na avenida Brasil, onde motociclistas podem ser flagrados retornando por uma brecha do bloqueio com a Marquês de Pombal. Além disso, comerciantes próximos afirmam que o fechamento do local tem prejudicado suas vendas.

A comissão, que será formada para discutir uma solução definitiva para os problemas, terá como membros parlamentares municipais e representantes de órgãos, como a Prefeitura de Boa Vista, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a primeira Brigada de Infantaria de Selva (BIS).

“Espero que a gente consiga, com todos estes entes envolvidos, dar uma solução final para esta problemática”, destacou a vereadora Doutora Magnólia Rocha (PPS), presidente da audiência pública.

Nesta quinta, a construção de passarelas em alguns pontos da avenida Brasil, visando melhorar a vida de pedestres e ciclistas, foi levantada como solução pelo agente da PRF, Antônio Carlos Nicoletti, pelo coronel da primeira Brigada de Infantaria de Selva (BIS), Sérgio Matos, e pelo coordenador de engenharia do DNIT, Pedro Cristi.

Cristi destacou que já existe um projeto para construir três passarelas na avenida. “Já tem um processo em que contratamos uma empresa, mas infelizmente foi inviável o projeto apresentado, e agora nós estamos trabalhando em um novo projeto”, disse o coordenador do DNIT, que ressaltou que as possíveis soluções devem beneficiar a população como um todo.

A possibilidade de reabrir o retorno foi criticada pelo superintendente substituto da PRF-RR, Rommel Pessoa Dantas, que se preocupa com os acidentes na localidade. “Precisa-se de um acesso após o supermercado Atacadão, para atender a população que vai àquela região e ter uma opção de retorno ao Centenário, sem retornar lá pelo Raiar do Sol. Também atenderia ao nosso anseio, que é reduzir acidentes”, sugeriu.

A audiência pública da Câmara como instrumento para discutir soluções para a cidade foi elogiada pelo coronel Sérgio Matos. “As decisões serão tomadas com base no pensamento de várias pessoas”, disse.

O evento de hoje também contou com os vereadores Pastor Jorge (PSC), Renato Queiroz (PSB), Tayla Peres (PRTB) e Zélio Mota (PSD), o membro do Conselho Municipal da Cidade, Ricardo Mattos, e o presidente do Sindicato dos Taxistas de Roraima (Sintacaver), Marino Jorge.