Câmara de Boa Vista aprova orçamento municipal com sete emendas

por Milene de Oliveira Thomé publicado 18/01/2021 19h58, última modificação 18/01/2021 19h58
O orçamento do município de Boa Vista 2021 foi aprovado durante sessão extraordinária na Câmara Municipal de Boa Vista, nesta segunda-feira, 18/1, pela maioria dos vereadores da casa legislativa. O orçamento tem previsão de R$ 1.419.992.227,00 para o exercício deste ano.

O orçamento do município de Boa Vista 2021 foi aprovado durante sessão extraordinária na Câmara Municipal de Boa Vista, nesta segunda-feira, 18/1, pela maioria dos vereadores da casa legislativa. O orçamento tem previsão de R$ 1.419.992.227,00 para o exercício deste ano. Antes da aprovação do projeto que trata da Lei Orçamentária Anual – LOA, os vereadores colocaram em discussão e votação 7 emendas, também aprovadas pela maioria. As emendas destinam mais de R$ 45 milhões de reais para a Saúde Pública Municipal, que neste momento de pandemia é prioridade para assistir ao povo da capital Boa Vista. O Presidente da Câmara Municipal de Boa Vista, Genilson Costa, disse que o orçamento está nos melhores moldes para que o Executivo possa utilizar os recursos em mais um ano pandêmico. “Não vão poder culpar os vereadores de negligência na saúde pública, já que destinamos mais de R$ 45 milhões para a Secretaria Municipal de Saúde. Isso significa que estabelecemos prioridades, mas não excluímos outros serviços, já que a Prefeitura pode trazer a esta casa, projetos de lei que incentivem eventos culturais e esportivos se os casos de coronavírus tiverem sido reduzidos, e os vereadores vão ter autonomia para analisar todos”. – disse. O presidente disse ainda que a matéria foi aprovada sem cedência às pressões do Executivo Municipal, já que a maioria dos vereadores estavam analisando a peça orçamentária e tiveram aval da Procuradoria da casa. Lembrando que Câmara no seu dever de legislar e fiscalizar fez um favor ao Executivo Municipal em reordenar os recursos, já que para a Secretaria Municipal de Comunicação, foram destinados R$ 17,5 milhões e para a Secretaria Municipal de Saúde menos R$ 4 milhões com relação ao ano passado. “Estamos fazendo história no parlamento, democraticamente demonstramos independência e respeito ao voto dos pares. Na discordância natural da política, vence a maioria e consequentemente a vontade da sociedade. Peço que a população acompanhe de perto os trabalhos legislativos e que não se deixe levar por fake News. As portas do parlamento estarão sempre abertas para que o povo entenda como funciona o Poder Legislativo e tire dúvidas”- finalizou.