Audiência na Câmara vai debater a criação do mototáxi em Boa Vista

por José Lucas publicado 10/04/2018 15h07, última modificação 10/04/2018 15h07
Requerimento que pede evento é da vereadora Doutora Magnólia, que lembrou da Lei Federal que permite o serviço de mototáxi no País
Audiência na Câmara vai debater a criação do mototáxi em Boa Vista

Mesa diretora da CMBV (Patrício Bispo)

A Câmara de Boa Vista aprovou nesta terça-feira, 10, requerimento de Doutora Magnólia Rocha (PPS) e outros 11 vereadores que solicita audiência pública para 17 de abril (terça-feira), para discutir a criação do mototáxi, na capital.

Ao defender o requerimento, Magnólia lembrou da Lei Federal 12.009/2009, que permite o serviço e o exercício da profissão de mototaxista no País, cabendo a regulamentação aos Municípios.

“Já que existe posições contrárias e favoráveis ao serviço. Portanto, nada melhor discutirmos o assunto em uma audiência, para que ouçamos as instituições envolvidas, e tenhamos a noção daquilo que realmente pode ser viável ou não”, disse a vereadora.

O vereador Genival da Enfermagem (PTC) lembrou que, atualmente, há centenas de mototaxistas clandestinos na cidade. “Precisamos discutir se realmente legaliza isso ou realiza uma blitz para coibir a prática. É nosso papel chamar as autoridades para discutir o assunto”, declarou.

Para discutir o sobre o mototáxi, a Câmara convidará representantes da Prefeitura de Boa Vista, do Governo de Roraima, dos sindicatos e cooperativas de taxistas convencionais, de lotação e mototaxistas do Estado, e dos conselhos municipais da Cidade e dos Transportes.

O documento também foi assinado pelos vereadores Albuquerque (PC do B), Genival da Enfermagem (PTC), Manoel Neves (PRB), Mauricélio Fernandes (MDB), Mirian Reis (PHS), Nilvan Santos (PSC), Pastor Jorge (PSC), Professor Linoberg (Rede), Renato Queiroz (PSB), Rômulo Amorim (PTC) e Zélio Mota (PSD).

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.